Arquivos | novembro, 2010

Memorize, desfrute e viva!

30 nov

Memorize:

Foi-me bom ter eu passado pela aflição, para que aprendesse os teus decretos.” (Salmo 119:71)

Desfrute e viva:

Revelação (AMD)

Bem sei oh Deus que tudo podes
Que todos os Teus planos se cumprirão, meu Senhor
Pois tudo está em Tuas mãos
Te louvo oh Deus pelo deserto
pois homens esperei
que viessem a mim com socorro
mas Tu me reservastes o melhor

Oh Espírito Santo, Tu és maravilhoso
Me ensinaste a esperar no Senhor
Oh Espírito Santo, Tu és maravilhoso
Me revelaste o coração do Pai

Deus revelou me Jesus Cristo
como meu Senhor, o meu pão
a minha água, o meu escudo
a minha cura, o meu libertador, a minha salvação
o meu tudo, o meu louvor

Sofrimento: bem ou mal?

29 nov

Prosperar na luz de Deus

26 nov

“Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado” (I Jo. 1:7).

Ao observarmos o texto acima podemos afirmar que experimentar purificação e comunhão é resultado de andarmos na luz.  Mas o que é andar na luz?

Faço parte de uma comunidade de discípulos onde a prática de andar na luz, ou seja, ser transparente e honesto uns com os outros, é comum. Entendemos que dessa forma cuidamos bem de nossos relacionamentos e de nossa própria saúde espiritual e emocional. Temos entre nós vários testemunhos em que a prática do andar na luz restaurou, preservou e aperfeiçoou os relacionamentos em todas as esferas.

Pode parecer absurdo, mas quando confessamos nossos pecados, além do perdão e da purificação de Deus, fortalecemos a comunhão uns com os outros.  Um exemplo prático do que testemunhamos como igreja tem sido a restauração de relacionamentos conjugais.  Temos visto homens e mulheres que, após  se arrependerem e confessarem práticas de adultério e pornografia, alcançaram a restauração plena de seus casamentos. Quando ouvimos algum destes casais, vemos que sua comunhão se tornou real e não uma mera convivência mascarada. Alguns testemunhos como esses podem ser encontrados no livro Perdão e Purificação*, escrito por Sérgio Franco

Nosso desejo e oração é no sentido de que a prática do andar na luz seja uma marca na vida de cada pessoa. Afinal, o ambiente de luz é fundamental para que as virtudes de Deus sejam geradas em nossas vidas.

@andersonpaz

_________

* Se você deseja obter mais informações sobre esse livro, entre em contato conosco através do e-mail conexaoeclesia@gmail.com

Vida cristã levada a sério

24 nov

 

(*Clique na imagem acima para ver em tamanho maior)  charge: @andredebs

João declara em sua primeira carta que se andarmos na luz, temos comunhão uns com os outros e o sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado (I Jo; 1:7). Talvez, ao ler esse versículo, você já tenha se perguntado sobre o significado, em termos práticos, da expressão “andar na luz”. Em resposta a essa pergunta, o Evangelho de João nos apresenta uma contribuição valiosíssima ao dizer que “quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, temendo que as suas obras sejam manifestas. Mas, quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que as suas obras são realizadas por intermédio de Deus” (Jo. 3:20,21). A partir desse texto, chegamos a uma conclusão: luz é o ambiente em que as obras de uma pessoa são manifestas, sejam elas boas ou más. Paulo está em plena consonância com essa declaração ao dizer: “não participem das obras infrutíferas das trevas; antes, exponham-nas à luz. Porque aquilo que eles fazem em oculto, até mencionar é vergonhoso. Mas, tudo o que é exposto pela luz torna-se visível, pois a luz torna visíveis todas as coisas” (Ef. 5:11-13).

Andar na luz é viver de modo que suas obras sejam manifestas. Mas, manifestas a quem? Certamente todas as coisas já são visíveis a Deus. Nessa resposta, Tiago tem muito a nos ensinar ao dizer a quem nossas obras devem se tornar visíveis: “Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados” (Tg. 5:16a).

A experiência de andar na luz consiste em viver de modo transparente, no que diz respeito as nossas próprias vidas, e honesto, no que diz respeito ao que pensamos de nossos irmãos. Precisamos viver de tal modo que as pessoas saibam quem nós somos, sem máscaras e sem disfarces. Por isso, é indispensável que, em meio à comunidade dos discípulos, tenhamos pessoas para as quais possamos expor nossos corações, não como uma mera confidência ou desabafo, mas para buscar ajuda na transformação de nossas vidas conforme o caráter de Cristo. Essa ajuda pode vir na forma de consolo, como também na forma de confronto,e sempre será necessária, indispensável para quem leva a vida cristã a sério.

Portanto, uma vez que somos filhos da luz, filhos do dia (I Ts. 5:5), andemos como quem não tem o que ocultar: não devemos ter nada com as trevas, com a noite.

@andersonpaz

Memorize, desfrute e viva!

23 nov

Memorize:

Quem esconde os seus pecados não prospera, mas quem os confessa e os abandona encontra misericórdia.” (Pv28:13)

Desfrute e viva:

Deus é Luz (Daniel Souza)

Deus é luz, nosso Deus é luz
Não há trevas, nele não há trevas
Ele é Pai, é o nosso Pai
Que através de Jesus para si nos comprou

Deus é luz, nosso Deus é luz
Não há trevas nele não há trevas
Como ele vive em mim e vive em ti
Temos comunhão

Um só Deus e Pai de todos o qual é sobre todos
E por todos e em todos
Este é o nosso Pai sim um Deus de luz

Mas se andarmos na luz como o Pai na luz está
Temos comunhão será um o nosso coração
Para a glória de Deus Pai


Transparência e honestidade

22 nov

Uma estratégia de Deus

19 nov

Deus elaborou uma estratégia para aperfeiçoar seus filhos e edificar sua Igreja.

Memorize, desfrute e viva!

18 nov

Memorize:

E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo. ” Efésios 4:11-12

Desfrute e viva:

Dá-me ouvidos (Ludmila Ferber)

Dá-me ouvidos para ouvir o Teu Espírito
Dá-me ouvidos para ouvir Teu coração
Dá-me ouvidos como são os Teus ouvidos
Dá-me ouvidos como os Teus, sensíveis são
Dá-me ouvidos para ouvir o Teu Espírito
Dá-me ouvidos para ouvir Teu coração
Dá-me ouvidos como são os Teus ouvidos
Dá-me ouvidos como os Teus, ungidos são
Preparados para ouvir o coração ferido
E alcançar a sua mais real necessidade
Para discernir e conhecer toda verdade
Audição selada com a Tua santidade
Dá-me ouvidos pra saber ouvir
Teus filhos, Teus amados
Meus irmãos, Teus discípulos, amigos
Dá-me ouvidos para ouvir-Te
E saber ouví-los

Pela edificação dos santos

17 nov

Quando Pedro teve a revelação de que Jesus era o Cristo, o Filho de Deus (Mt.16.16), o Senhor lhe respondeu: Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. (Mt 16: 18) Muitos pensam que Jesus estava afirmando aqui, que Ele edificaria Sua igreja sobre Pedro, mas na verdade, Jesus estava dizendo que a base para edificação da Igreja é o Senhorio de Jesus, ou seja, a revelação que Pedro acabara de ter.

Podemos ver que existe no coração de Deus o desejo de que sua Igreja seja edificada. Edificar significa erguer, levantar, construir, ou seja, crescimento. Segundo a Palavra, vemos que Deus escolheu uma maneira para essa edificação: o serviço de cada discípulo. Efésios 4:11-12, nos mostra que quando cada discípulo desempenha o seu papel na Igreja, servindo com sua vida, ministérios e dons, a edificação é promovida.

Porém, lendo o versículo 12 desse texto, vemos também que Jesus quer aperfeiçoar os santos para desempenharem seu serviço de maneira plena e madura. E como ele aperfeiçoa os Santos? A reposta está nos versículos 11 e 12: E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo. Estes versículos nos falam de ministérios específicos que Deus deu a alguns no meio da Igreja, pelos quais, cada discípulo é aperfeiçoado e assim capacitado a desempenhar seu serviço de maneira eficaz. Cada um desses ministérios tem uma função específica que colabora com o aperfeiçoamento da Igreja, que nos ajuda a sermos cada vez mais maduros na vida cristã e a nos tornar cooperadores em sua obra.

O Senhor Jesus, que anela pela edificação da Igreja, constituiu os apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres. Todo aquele que sabe que Jesus é o Senhor da Igreja, deve submeter sua vida a esses ministérios, pois trabalham para o nosso aperfeiçoamento. Só assim veremos uma Igreja madura e equilibrada, onde todos estarão desempenhando seu serviço de modo a alcançarmos aquilo que está no coração dEle: a nossa unidade e transformação à semelhança de Jesus.

Em Cristo

@cristiano_brum

Soli Deo Gloria

Jesus, a Igreja e o serviço

16 nov

Deus concedeu dons aos homens com a intenção de construir o mais importante empreendimento já conhecido pela humanidade: A Igreja.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 9.751 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: